TEMPO DE PERDOAR


“José beijou a todos os seus irmãos e chorou sobre eles; 
depois, seus irmãos falaram com ele.”
 Gênesis 45:15. 

Aos 17 anos o jovem José é menosprezado e preterido pelos irmãos, mas aos 30 anos ele já demonstrava a maturidade de alguém que andava com Deus. Ele tinha a força de quem era guiado pela Graça do alto e não pelas circunstâncias da Terra. O amor de Deus em José venceu o ódio dos homens contra ele.

José resolveu pagar o mal com o bem. Tomou a decisão de perdoar sua família. Perdoar é cancelar a dívida, é não cobrar mais. O perdão oferece cura para os ofensores e ofendidos. Certa vez ouvi de um pastor que o perdão “é o poder que ressuscita os que nos traíram quando antes nos confessavam apenas amor”. Perdoar implica viver em paz com as lembranças. É lembrar sem sentir dor, viver, sentir ou agir sem ser guiado pelos acontecimentos do passado.

José deu o nome de Manassés ao seu primeiro filho, cujo significado é perdão (Gn 41:51). Além disso, após alguns anos, deu a melhor terra do Egito para os seus irmãos (Gn 45:18,20). 


Faça como ele, não deixe o tempo passar, trate ainda hoje das suas feridas de alma. Pague o mal com o bem, libere perdão e receba a cura de Deus.

Oremos
Senhor Deus, reconheço que há pessoas que preciso perdoar. Esses sentimentos de decepção e raiva têm me sufocado. Arranca essa raiz de amargura do meu coração! Em nome de Jesus. Amém.

Cada Dia.

Comentários