É Certo Participar de Festas Juninas?


“Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convém; todas são lícitas, mas nem todas edificam.”
1 Coríntios 10:23.

Assim como carnaval, danceterias, bailes, quermesses e outras festas e eventos seculares, não é correto participar de festas juninas. Isso se deve ao fato de que somos crentes e temos uma tradição bíblica, histórica e doutrinária de oposição ao pecado, à idolatria e à mentira, tradição que deve ser guardada como o nosso maior tesouro e compromisso com Deus. A Reforma Protestante ocorreu justamente para expor o engano da idolatria, protestando contra os erros da igreja romana. Consideremos que: 

(1) As festas juninas são festas idólatras, porque cultuam aos ídolos, os chamados “santos católicos”. Pedro e João, por exemplo, são personagens bíblicos, irmãos nossos, que serviram a Cristo com suas vidas, e estão no Céu com Jesus. Mas não devem ser cultuados, “Não terás outros deuses diante de Mim. Não farás para ti imagem de escultura [...]. Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque Eu Sou o SENHOR, teu Deus [...]” (Ex 20:3-5). “[...] Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a Ele darás culto.” (Lc 4:8). 

(2) As instruções bíblicas, com respeito a nossa postura em uma sociedade idólatra, devem ser observadas com zelo e temor diante de Deus (At 15:20,29; 21:25; 1 Co 10:19-23 e 2 Co 6:14-18). Os alimentos servidos nas festas juninas são consagrados aos ídolos, e não podem ser ingeridos, pois o nosso corpo é o templo do Espírito Santo (1 Co 3:16).

(3) Somos chamados na Bíblia de “justos”, e por ordem divina não devemos nos misturar com os “ímpios”, participando de costumes e hábitos que eles têm por normais, pois são contrários às Sagradas Escrituras (Sl 1; Rm 12:1-2). 

Vivemos num tempo onde tudo é relativo, mas para os crentes não é assim. Muitos pais “crentes” vestem e pintam seus filhinhos, que uma vez foram batizados e consagrados a Cristo, preparando-os para a quadrilha e para a festa junina. Ao invés de ensinar-lhes que idolatria é pecado, passam-lhes a mensagem de que “não tem nada a ver” participar dessas festas, ainda que ali o santo fulano ou beltrano seja venerado com gritos de “viva!”. 

Irmãos amados, precisamos resgatar os princípios da Reforma Protestante e do Cristianismo, não podemos nos conformar com este século idólatra. A obra de Deus carece de servos verdadeiramente convertidos, consagrados e comprometidos com Deus e Seu Reino, que deixaram o velho homem para trás, e que não tem medo ou vergonha de dizer e ensinar que o crente fiel não participa de festas que cultuem ou homenageiem ídolos católicos. 

Respeitamos nossos amigos e parentes não crentes, mas não podemos ser influenciados com tamanha facilidade por costumes que contrariam a Bíblia.

Meditemos atentamente à exortação paulina: “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente” Romanos 12:2a.

Pr. Paulo Sergio Visotcky da Silva
Soli Deo Gloria!!!

IPNA pastoral boletim e culto matutino 18/06/17
Igreja Presbiteriana Nova Aliança
Rua Álvares Fagundes, 102, Americanópolis, São Paulo.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ASSUMIR UMA POSIÇÃO DIANTE DE DEUS

PODE O CRENTE PARTICIPAR DA FESTA DO PEÃO?

JOSIAS, UM REFORMADOR EM SEU TEMPO